Blog

Ragnarok – O fim ou o Início de Tudo?

O grande ápice da Mitologia Nórdica, o Ragnarok, representa o fim do mundo da maneira como o conhecemos, determinando uma importante mudança na vida dos mortais dessa terra.

Mas será que o Ragnarok é apenas o fim de tudo ou há algo mais a ser explorado? E se for muito mais que o fim? E se for apenas o começo?

Que tal vir com a gente descobrir o que significa isso tudo…

Batalha do Ragnarok
Ragnarok – A grande batalha

O que é o Ragnarok?

Ragnarok é a destruição cataclísmica do cosmos e tudo nele… até os deuses. Como a mitologia nórdica (dos países como Suécia, Noruega, Finlândia, Islândia e Dinamarca) é considerada um conjunto cronológico de contos, a história de Ragnarok naturalmente representa o fim.

Para os vikings, o mito de Ragnarok era uma profecia do que viria em algum momento não especificado e desconhecido no futuro, mas tinha ramificações profundas na maneira como eles entendiam o mundo em seu próprio tempo.

Começo de Tudo

O evento começa com galos cantando um aviso aos nove mundos dos nórdicos. O galo com o pente de ouro em Asgard (mundo dos deuses nórdicos) desperta os heróis de Odin; o galo negro acorda Helheim, o submundo nórdico; e o galo vermelho Fjalar canta em Jotunheim, o mundo dos gigantes.

9 mundos Ragnarok
Os 9 mundos da mitologia Nórdica

O Grande Inverno do Ragnarok

Em Ragnarok, o Fimbulvetr (o Grande Inverno) chega, sendo diferente de todos os outros invernos já vistos até então. Por três anos, os nórdicos humanos e deuses não vêem verão, primavera ou outono.

Os ventos cortantes soprarão neves de todas as direções e o calor do sol falhará, mergulhando a terra em um frio sem precedentes.

O mundo de gelo
O mundo coberto por gelo

Esse inverno rigoroso é causado por dois filhos de Fenrir, o Lobo. Sköll engole o sol e Hati engole a lua.

Os céus e o ar são então pulverizados com sangue. As estrelas são extintas, a terra e as montanhas tremem e as árvores são arrancadas.

Assim sendo, logo o mundo vira um caos! A humanidade se tornará tão desesperada por comida e outras necessidades de vida que todas as leis e costumes caem, deixando apenas a luta pela sobrevivência.
É dito que irmão luta contra irmão e os filhos atacam seus próprios pais.

Lobos do Ragnarok
Representação de Hati e Sköll engolindo a lua e o sol

Preparação Para o Ragnarok

Fenrir e seu pai, o deus trapaceiro Loki, ambos presos à terra pelos Aesir (deuses), aproveitando do caos, se preparam para a batalha final.

Enquanto isso, a serpente marinha de Midgard, Jörmungandr, que procura chegar a terra seca, nada com tanta força que os mares ficam turbulentos e com isso, invadem as terras secas.

Jörmungandr cuspirá seu veneno por todo o mundo, envenenando terra, água e ar da mesma forma.

A serpente Jörmungandr
A gigantesca serpente Jörmungandr

Fenrir, com o fogo brilhando nos olhos e nas narinas, atravessará a terra, com a mandíbula inferior no chão e a mandíbula superior contra o céu, devorando tudo em seu caminho.

Todas essas catástrofes acabam liberando o navio Naglfar (feito das unhas dos pés e das mãos de homens e mulheres mortos), na qual sua tripulação será um exército de gigantes, as forças do caos e da destruição.

Seu capitão não será outro senão Loki, o traidor dos deuses, que terá se libertado das correntes nas quais os deuses o prenderam.

Naglfar navio fim do mundo
O navio Naglfar

O Destino Final dos Deuses

A cúpula do céu será dividida, e de uma fenda emergirão os gigantes do fogo de Muspelheim. O líder deles será Surt, com uma espada flamejante então mais brilhante que o sol. Tudo em seu caminho queimará.

Surt no ragnarok
Surt, o gigante de fogo

Enquanto atravessam Bifrost, a ponte do arco-íris para Asgard (a casa dos deuses), a ponte se rompe e cai atrás deles. Uma sinistra buzina soará; será Heimdall, a sentinela divina, soprando o Gjallarhorn para anunciar a chegada do momento em que os deuses sempre temeram.

Odin consultará ansiosamente Mimir, o mais sábio de todos os seres, para aconselhamento.

Os deuses decidirão ir para a batalha, mesmo sabendo o que as profecias predisseram sobre o resultado desse confronto. Eles se armarão e encontrarão seus inimigos em um campo de batalha chamado Vígríðr .

A batalha final
A batalha final

Destino de Odin

Odin lutará com Fenrir, o lobo gigante, e ao seu lado estará os Einherjar, os guerreiros humanos escolhidos, que ele manteve em Valhalla por esse momento.

Odin e os campeões dos homens lutarão com mais coragem do que qualquer um que já tenha lutado antes. Mas não será suficiente. Fenrir eventualmente engolirá Odin e seus homens.

Odin e Fenrir
Representação da luta de Odin e Fenrir

Então, um dos filhos de Odin, Vidar, ardendo de raiva, usa um sapato de couro de um de seus pés, para manter aberta a boca do monstro. Então Vidar enfiará a espada na garganta do lobo, matando-o.

Morte do lobo
Morte do lobo Fenrir

Destino dos outros Deuses

Outro lobo, Garm, e o deus Tyr se matarão.

Heimdall e Loki farão o mesmo, colocando um fim na sua traição, mas custando aos deuses um dos seus melhores no processo.

O deus Freyr e o gigante Surt também serão o fim um do outro.

Frey contra Surt
Frey contra Surt

Destino de Thor

Thor e Jörmungandr, inimigos milenares, finalmente terão a chance de matarem.

O Deus do trovão conseguirá derrubar a grande serpente com os golpes de seu martelo. Mas Jörmungandr o cobrirá com tanto veneno que ele não poderá suportar por muito mais tempo.

Thor contra Jörmungandr
Thor contra Jörmungandr

Thor então dará nove passos antes de morrer pelo veneno e adicionar seu sangue ao solo já ensanguentado de Vígríðr .

Um novo Começo?

Então os restos do mundo afundarão no mar e não restará nada além do vazio. A criação e tudo o que ocorreu desde então serão completamente desfeitos, como se nunca tivesse acontecido.
Alguns dizem que esse é o fim da história. Outros, porém, sustentam que um novo mundo, verde e bonito, surgirá das águas.

Vidar e alguns outros deuses, Vali, Baldur, Hodr e os filhos de Thor, Modi e Magni sobreviverão à queda do mundo antigo e viverão alegremente no novo.

Os poucos deuses que sobreviveram irão para Idavoll, um local que permaneceu intocado. Eles vão construir novas casas, a maior delas será Gimli, e terá um telhado de ouro.

Um homem e uma mulher, Lif e Lifthrasir terão se escondido do cataclismo e agora sairão e povoarão a terra novamente.

Lif e Lifthrasir
Lif e Lifthrasir na árvore da vida

Um novo sol, a filha do sol antigo, nascerá no céu. E tudo isso será presidido por um novo governante todo-poderoso.

Entretanto, há um lugar terrível, um grande salão em Nastrond, a costa dos cadáveres.
Todas as suas portas estão voltadas para o norte, para receber os ventos estridentes. As paredes serão feitas de cobras se contorcendo e derramando veneno em um rio que flui pelo corredor.

Este será o novo inferno, cheio de ladrões e assassinos. O grande dragão Níðhöggr, estará lá para se alimentar de seus cadáveres.

O dragão Níðhöggr
O dragão Níðhöggr

Assim, o fim conterá um fragmento de um novo começo, e o ciclo eterno da vida começará novamente.

Se interessa por mitologia? Conheça mais sobre Zeus, o rei dos Deuses da mitologia grega

Fontes:

Thought Co

Norse Mythology.org

Norse Mythology.net

Sobre Matheus Henrique

Técnico em consertos e manutenção de máquinas do tempo, caçador de criaturas mitológicas, cover de Sherlock Holmes e falador de bobagens nas horas vagas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X