Blog

Top 13 Fantásticos Seres da Mitologia Japonesa

No coração de quem ama mitologia, com certeza têm um espaço reservado para as mitologias grega e nórdica. Mas saiba, que a mitologia japonesa, sim, lá do outro lado do planeta, também possui suas criaturas e histórias incríveis.

Antes de mais nada, não é simples escolher 13 seres da mitologia japonesa e lembre-se: nem todas são estranhas. Logo, para alguns pode ser que se identificam com os “mitos” e outros não, ou seja, depende do ponto de vista.

A mitologia japonesa tem uma história com mais de dois milênios e inclui personagens de muitas origens diferentes.

Criaturas da mitologia japonesa
Se prepare para conhecer o mundo da mitologia japonesa

Sem mais enrolações, vamos ver então um pouco mais sobre esse fantástico mundo da mitologia japonesa.

1 – Izanami e Izanagi: Os Deuses da Criação

Izanagi e Izanami
Os Deuses Izanagi e Izanami

Segundo a mitologia japonesa, Izanagi e Izanami, sua irmã, são os deuses primordiais da religião xintoísta que se acredita terem criado as ilhas do Japão e dado à luz muitos dos outros deuses (ou kamis).

Parados na ponte ou escada do céu (conhecido como Ama-no-hashidate), os dois deuses usaram uma lança repleta de jóias para agitar o oceano. Retirando a lança, o sal do oceano cristalizou em gotas na ponta e estas caíram de volta no oceano, em forma de ilhas, dando origem assim as ilhas do Japão.

Criação da mitologia japonesa
O momento da criação do Japão

2 – Kannon: Deusa da Misericórdia

Kannon da Mitologia Japonesa
Uma estátua da deusa Kannon


Kannon é uma Bodhisattva japonêsa (deusa budista) da misericórdia. Ela é muito admirada por seu sorriso sutil e misterioso.

Como a deusa da misericórdia, Kannon ajuda as pessoas que estão angustiadas. Ela é adorada em milhares de templos japoneses. Esculturas dela podem ser encontradas em todo o país.

Diz-se que ela assume 33 formas, algumas das quais com 11 cabeças ou 1000 braços.

3 – Inari: Deusa do Arroz, Chá e Fertilidade

A deusa Inari
A deusa Inari com suas raposas

Inari é uma das deusas mais conhecidas do povo japonês. Ela (ou ele às vezes) é a deusa do arroz e está relacionada com a prosperidade geral.

No Japão feudal, Inari também era o patrona dos ferreiros e comerciantes de espadas. No entanto, principalmente, Inari está associado à agricultura, protegendo os campos de arroz e dando aos agricultores uma colheita abundante a cada ano.

Um dos principais mitos sobre Inari fala dela descendo uma montanha em toda primavera, e subindo de volta a montanha após a colheita do inverno.

O uso de raposas então como os seus mensageiros terrestres, fez o animal ser muito respeitado no Japão.

Para você ver, existe até mesmo uma vila de raposas lá no Japão

4 – Shitenno: Guardiões do Budismo

Os guardiões Shitenno
Os guardiões Shitenno


Shitenno podem ser entendidos como quatros aterrorizantes guardiões, na qual são conhecidos por proteger os templos budistas japoneses.

Cada um dos Shitenno está associado a uma direção, virtude, estação, e elemento. São seres originários do panteão hindi.
Veja abaixo a associação de cada um deles:

Jikokuten – É o guardião do Leste, ligado a força, a primavera e a água. É representado com uma armadura e espadas e seu olhar é feroz e intimidador.

Zochoten – Guardião do Sul, associado a prosperidade, ao verão e ao fogo, é representado também com armaduras e uma lança em mãos e outra mão na cintura.

Komokuten – Servindo como guardião do Oeste, ligado a consciência, ao outono e ao metal. O terceiro olho de Komokuten o permite ver através do mal. É muitas vezes representado com um pincel na mão direita e um pergaminho na mão esquerda, encorajando as aspirações para a iluminação.

Tamonten – Guardião do Norte, associado a riqueza, ao inverno e a terra, ele também pode ser conhecido como o Kami da guerra, é onisciente e está sempre ouvindo tudo. Representado sempre com a boca fechada e com uma lança em mãos, sua respiração é uma arte mortal.

Shitenno, guardiões na mitologia japonesa
Os 4 guardiões


De antemão, os Shitenno acabam então por serem retratados como alguns demônios, porém a tradução indica outra coisa. Sendo assim, trata-se de significar “Quatro Reis Celestiais” mostrando que não é algo muito negativo.

5 – Yebisu: Deus dos Pescadores

Yebisu mitologia japonesa
O deus dos pescadores

Yebisu, na mitologia japonesa, é um dos Shichi-fuku-jin (“Sete Deuses da Sorte”), o patrono dos pescadores e comerciantes.

Ele é retratado como um pescador gordo, barbudo e sorridente, muitas vezes carregando uma vara em uma mão e um tai (peixe simbólico da boa sorte) na outra.

Sua imagem é frequentemente vista em lojas e locais de comércio. Além disso, ele é o grande guardião da saúde, especialmente para as crianças pequenas.

6 – Agyo e Ungyo: Guardiões de Buda

Agyo e Ungyo
Os poderosos guardiões

Os temíveis guardiões de Buda são conhecidos por Agyo e Ungyo. Ficam sempre na entrada dos templos japoneses.

Angyo representa a violência e a sua figura mostra os dentes, estando com uma arma ou de punhos fechados.

Ungyo é diferente. Sua representação é ligada a força, ficando com a boca fechada e mostrando as mãos vazias, como sinal de confiança.

7 – Amaterasu: Deusa do Sol e do Universo

Deusa Amaterasu
A deusa Amaterasu

Entre os xintoístas, Amaterasu, é a deusa mais importante e por isso está entre as principais da mitologia japonesa.

Como deusa do sol, ela não apenas serve como o sol nascente literal que ilumina todas as coisas, mas também fornece alimento a todas as criaturas vivas e marca o movimento ordenado do dia para a noite.

O sol representa ordem e pureza, dois dos conceitos mais importantes do Xintoísmo. O imperador era considerado até mesmo como um descendente direto de Amaterasu.

8 – Ubagabi : O Monstro de Fogo

Ubagabi, a bola de fogo
Ubagabi, a bola de fogo

Ubagabi é um monstro da mitologia japonesa, um ser que aparece em noites chuvosas perto das margens dos rios e toma a forma de uma bola de fogo. Elas são criados a partir dos fantasmas de mulheres velhas que foram pegas roubando e morreram de vergonha.

O ser tem a incrível capacidade de voar longas distâncias (até 4 quilômetros) em um piscar de olhos. As pessoas infelizes com quem se deparam com o monstro acabam morrendo de alguma forma dentro de três anos.

No entanto, se alguém for rápido o suficiente e gritar, “Abura-sashi!” (ladrão) ela desaparecerá. A vergonha de ser chamado como um ladrão é demais para suportar mesmo na morte, aparentemente.

9 – Rokurokubi: O Monstro Pescoçudo

Rokurokubi
O monstro pescoçudo

Rokurokubi é uma lenda japonesa sobre mulheres infiéis ou que pecaram contra os deuses ou a natureza, sendo assim transformadas em demônios com a habilidade de esticar o seu pescoço.

De dia, se parecem com mulheres comuns, mas à noite, porém, seus corpos dormem enquanto seus pescoços se esticam a um comprimento incrível e vagam livremente.

Às vezes suas cabeças atacam pequenos animais, em alguns momentos lambem o óleo da lâmpadas e também causam danos ao assustar as pessoas próximas.

Elas têm o costume de revelar sua forma verdadeira para alcoólatras, bobos da corte, pessoas dormindo, e cegos (já que os mesmo não terão como revelar sua identidade).

10 – Susanoo: Deus da Tempestade

Imagem do Susanoo
Susanoo, o deus da Tempestade

Susanoo é o deus da tempestade e do mar e um do seres mais importantes da mitologia japonesa. Ele também é conhecido por dar o dom da agricultura à humanidade e por ser um deus mais temperamental.

O deus nasceu quando o deus Izanagi lavou o nariz. Ele é o irmão de Amaterasu.

11 – Teke Teke: O fantasma da Lenda Urbana

Imagem to Teke-Teke
Cuidado ao sair a noite no Japão

Teke Teke é um fantasma que aparece em várias lendas urbanas japonesas, na qual não tem a parte inferior do corpo, correndo em seus braços.

Persegue suas vítimas por estradas escuras e apesar de não ter pernas, pode correr incrivelmente rápido, mas tão rápido, que pode até alcançar as vítimas que estão acelerando em carros.
Quando os pega, algo terrível acontece, ela corta suas vítimas ao meio na cintura e rouba suas pernas.

12 – Nure-onna: A Medusa Japonesa

Nure-onna, medusa japonesa
A medusa japonesa

Nure-onna é um monstro japonês com a cabeça de uma mulher e o corpo de uma cobra. Nure significa “molhado”, pois ela gosta de ambientes molhados como rios e lagos, enquanto onna significa “mulher”,

Enquanto a descrição de sua aparência varia ligeiramente, ela é retratada como tendo 9 metros de comprimento, olhos e corpo semelhantes a cobras, com uma cabeça de mulher humana e com cabelos longos e bonitos.

Embora fisicamente muito mais forte que um ser humano, prefere usar truques e astúcia para capturar suas presas, em vez de confiar na força bruta.

13 – Hachiman: O Deus da Guerra

Hachiman na guerra
Kratos x Hachiman, o que acha?

Entre as criaturas da mitologia japonesa, essa é uma das mais conhecidas e funciona como patrono de guerreiros. Hachiman é baseado no imperador Ôjin e viveu no ano 300 e tinha várias habilidades militares.

De acordo com a mitologia japonesa, Ôjin morre e se torna o deus Hachiman, porém nos anos 700, se torna parte integrante do panteão xintoísta. Logo depois, dá para perceber a importância que esse ser mitológico tem para o Japão.

Bônus – Mitologias são Demais

Se você se interessa muito por mitologias, que tal conhecer mais sobre Zeus, O Rei Dos Deuses Da Mitologia Grega e o Ragnarok, O Fim Ou O Início De Tudo da mitologia nórdica.

Fontes:

Ancient History

Mythology

Coisas do Japão

On Mark Productions

Mythopedia

Hipercultura

Britannica

Japan Talk

Sobre Matheus Henrique

Técnico em consertos e manutenção de máquinas do tempo, caçador de criaturas mitológicas, cover de Sherlock Holmes e falador de bobagens nas horas vagas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X